Declaração da Senhora Célia de Fátima Pinheiro Moreira

Em primeiro lugar, muito bom esclarecer que quem escreve é Célia de Fátima Pinheiro Moreira, PESSOA FÍSICA, com CPF, RG, residente em Vassouras, pagadora de impostos e taxas na cidade, com direitos e deveres, como qualquer outro cidadão do mundo e Conselheira Estadual de Cultura, eleita em Três Rios, representante da sociedade civil.
Todos que aqui residem, os que gostam e também os que não gostam, os que aprovam e os que condenam (costumo dizer que minha fila de inimigos, atualmente deve estar passando por Além Paraíba), sabem de cor todos os meus muitos defeitos, mas sabem também minha trajetória de vida, compromisso com a cultura, não só de minha cidade, mas da região, do interior.
Pois bem, foi principalmente esse fato que motivou minha candidatura a representante da Região Sul Fluminense (Paulo de Frontin, Mendes, Miguel Pereira, Paty do Alferes, Paraíba do Sul, Três Rios, Levy Gasparian, Sapucaia, Areal e Vassouras), no Conselho Estadual de Cultura. Participei com muito orgulho e sacrifício, bancando todas as despesas de deslocamento, de todas as etapas da construção da Lei e do Plano Estadual de Cultura, além de ter participado também de todas as Conferências Nacionais de Cultura que aconteceram até hoje.
Semana passada, abrimos uma série de reuniões prévias, preparatórias para o I Fórum Estadual dos Segmentos Artísticos do Estado do Rio de Janeiro. Um esforço coletivo enorme, tanto da Secretaria de Cultura de Estado, quanto do Conselho Estadual de Cultura e de todos nós que acreditamos e lutamos para manter viva nossa cultura, nossas tradições. Na sexta-feira, dia 05 de maio, reunimos em Vassouras, Conselheiros de todos os segmentos artísticos, os técnicos da Secretaria de Cultura do Estado, o Secretário de Cultura André Lazaroni, o subsecretário Leonardo Freitas, representantes dos segmentos artísticos das cidades de Mendes, Paulo de Frontin, Miguel Pereira, Paty do Alferes e de Vassouras. Oportunidade única para os fazedores culturais conhecerem, trocarem ideias sobre o Plano Estadual de Cultura, com os Conselheiros, os técnicos que trabalham na SEC/RJ e claro, o secretário, o subsecretário, que passaram o dia, abriram e fecharam o encontro, demonstrando total comprometimento, respeito, consideração pela cultura e por todos que participavam do encontro.
Seria oportunidade única, mais importante ainda, para o secretário e o subsecretário de cultura de Vassouras, conhecerem além de toda equipe citada acima, também a cultura de Vassouras. E claro, nós fazedores culturais conhecermos as figuras e saber da trajetória de cada um.
Total falta de memória do atual prefeito, que no passado, criticava o anterior, acusando de ter trazido da Baixada Fluminense seus assessores, secretariado, enfim, esqueceu rapidinho as críticas, já que para a secretaria e subsecretaria de muitos não sei o quês, e depois, bem no final de cultura, temos duas figuras que não aparecem, que não se interessam pela cultura de nossa cidade e consequentemente, não respeitam, não valorizam e que não fazem nenhuma questão de nos conhecer e nos contar de onde vieram e com qual objetivo.
Por mais boa vontade, gentileza, educação, que tenha tido a representante que aqui esteve, ela não teve argumentos suficientes para falar da cultura de nossa cidade, muito menos para justificar o fato do subsecretário (que nem o nome sabemos), estar presente no momento que acontecia a mesa de abertura e ter se recusado participar ao lado do Secretário de Estado e Cultura, dizendo bastante irritado: “não sei o que estou fazendo aqui, não vou participar disso”, indo embora logo a seguir.
Constrangedor, mesmo sendo com muito orgulho, sempre sociedade civil e não ter votado nessa equipe que atualmente administra nossa cidade, participar de uma agenda oficial envolvendo tantas pessoas importantes da área, onde o representante municipal da pasta, pago com o dinheiro de cada um de nós moradores de Vassouras, se recusa de forma tão grosseira, deselegante, dar o ar da graça.
Fica aqui o lamento e o apelo aos companheiros, artistas, mestres, fazedores culturais, que acreditam no poder transformador da arte, na capacidade de contribuir com a formação de cidadãos críticos, que tenhamos critérios mais rígidos nas próximas eleições, que tenhamos memória de elefante e não esqueçamos jamais fatos como esse.
Em nome de todos os vassourenses, da cultura de nossa cidade, peço desculpas ao Secretário André Lazaroni, ao subsecretário Leandro Freitas, a equipe técnica da SEC/RJ, a presidente do Conselho Estadual de Cultura, Cleise Campos, a todos os companheiros Conselheiros e aos representantes municipais das cidades vizinhas, que aqui estiveram e contribuíram com a realização desse momento tão importante para nossa região.
Com carinho e gratidão por todos que participaram e tornaram possível a realização desse encontro.
Bjos
Célia de Fátima Pinheiro Moreira

 

Fonte: https://www.facebook.com/celiadefatimapinheiro.moreira/posts/861378230668000